segunda-feira, 15 de março de 2010

Esperança

Eu pensei que tivesse ido embora
Mas de ti, não paro de lembrar
Não está mais ao meu lado agora
Mas meu coração ainda é o seu lar

Não sei se quero correr o risco
De atrás de ti, o horizonte rasgar
E encontra-la nos braços de um marido
Que você nunca deixou de amar

Você dizia ao pé do meu ouvido
Que um dia eu ia lhe deixar
E eu não acreditava nisso
Ao menos não me deixei enganar

Não faltaram conselhos, e nem avisos
De amigos querendo evitar
Que eu me machucasse com isso
Pois talvez só quisesse me usar

Mas acredito que você me amou
Tenho esperança de que não acabou
Que não desataram-se nossos laços
E que ainda a terei entre meus braços.

Um comentário:

  1. Bela poesia, e precisamos sempre manter a esperança.
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir